domingo, 27 de março de 2016

Cirurgia de remoção das amígdalas!

Olá amores, hoje estou aqui para relatar como foi minha cirurgia de remoção das amigdalas, que fiz dia 16/03/2016.


Bom, eu tinha as amígdalas muito grandes, mas meu maior problema não eram dores de garganta, mas dois outros problemas que incomodam muito também. O primeiro é o Causeum - são umas bolinhas que se alojam nas cavidades das amigdalas, na verdade são restos de comida que as bactérias transformam nessas bolinhas que vez ou outra saem da garganta e tem um cheiro horrível. E o outro problema era RONCO, eu mal pegava no sono e começava a roncar, as vezes acordava afogada, meu sono era de péssima qualidade.

Enfim, depois de muitos anos esperando a fila do SUS, finalmente saiu a cirurgia.

Estava marcada para as 10:30 hrs da manhã, e eu devia estar em jejum.
Mas era um mutirão de cirurgias, e tinha pessoas de todas as idades, e as crianças eram atendidas primeiro. Eu era a mais velha, logo fui a ultima a ser chamada para internamento. Isso já foi uma prova de fogo, fiquei com muita fome, tontura, cansaço, tudo. Até que as 16 hrs me chamaram.
Fui para o quarto, passei pela anestesista, coloquei o avental verde, a enfermeira veio fazer um acesso no meu braço, e pronto. Fiquei lá na maca esperando me chamarem. Estava com medo, nervosa.
Até que ouvi: "ANA CÉLIA". Sai da maca e fui ao encontro da voz. Uma enfermeira me esperava na porta e me conduziu ao centro cirúrgico. Cheguei lá, tinham 3 enfermeiras e o médico. Colocaram coisas no meu peito, acho que monitores cardíacos, a enfermeira me disse que ia colocar um ar em mim. Era uma espécie de inalador. Me lembro de piscar duas vezes.....

20 minutos depois:

.....acordei já no quarto com uma sensação de ar puro, e isso foi muito bom, mas eu estava zonza e perguntei pra minha irma umas 3 vezes onde eu estava, rsssssrrssrs 
Em seguida senti muita sede, e pedi água, mas me deram um copo de gelatina molinha, gelada, desceu que era uma beleza.
Fiquei muito feliz, segundo minha irmã minha cirurgia foi rápida e eu não sangrei, minha roupa nem  sujou de sangue.

Enfim, uma hora depois tive alta e fui pra casa. Minha mãe já me esperava com uma jarra de gelatina.

Tomei um pouco de gelatina, os remédios prescritos e dormi como um anjo essa primeira noite.


Esse foi meu primeiro dia, o dia da cirurgia.... pretendo contar tudo até eu estar 100%.


DIA 2 -dia seguinte 


Não é uma das recuperações mais tranquilas, principalmente, se como eu, você for apaixonado por comida. Você sente fome, mas não consegue comer. Enquanto minha mente pensava em batata-frita,  macarrão, me eram disponibilizados caldos mornos-frios, sorvete e gelatina. Apenas coisas líquidas-cremosas e que não estivessem em temperaturas altas.

 Acordei meio zonza, com dor na garganta, como se estivesse arranhada, tomei água e gelatina.
O sorvete não desceu ardeu muito, então fiquei na gelatina por dois dias, e enjoei da bendita, srsss nao quero mais ver.

o dia foi tranquilo, apesar de dores e dificuldade para engolir, comecei a tomar com canudinho. Senti muita fome... muita mesmo. Os remédios me ajudavam a dormir e esquecer da dor e da fome.

DIA 3


Passei a noite relativamente bem, acordei uma vez pra tomar gelatina pois sentia minha garganta quente. Resolvi molhar uma toalhinha com água gelada e colocar na garganta. Ajudou bastante. De manhã estava com muita dor, mal conseguia engolir saliva e não conseguia falar, tive que escrever tudo, e minha mãe tadinha, sempre vinha com água gelada e com gelatina. mas eu enjoei da gelatina, e quase vomitei quando tomei, desisti dela e passei para iogurte, que descia mais dificil, mas pelo meos ajudou a mudar o gosto.  Ah como eu senti fome, e dor. Tomei muito remédio.

DIA 4


Foi difícil, muita dor. Tive pesadelos essa noite, foi a pior da minha vida. A fome já nem era mais um problema, mas a dor era infernal. Nesse dia me arrependi da cirurgia.
Passei esse dia a base de remédios e dormindo.

DIAs 5, 6, 7


Acordei um pouco melhor e nesses dias não teve muita novidade, apenas dores de ouvido que resolveram aparecer, e uma dor insuportável no lado esquerdo da garganta, parecia um prego, cada vez que eu engolia a saliva ele rasgava.
no dia 7 eu resolvi comer um pouco de purê com caldo de feijão, me senti muito bem depois, mas a noite tive muita dor, comecei a tossir e saiu um coágulo de sangue. Fiquei assustada, mas como era coagulado não me preocupei.

DIAS 8,9


Nada de melhorar, dores horríveis, nada de comer, emagreci 8 kls, estou tomando picolé, que alivia a dor um pouco.

DIA 10 


Ontem minha mãe ligou pra minha avó, pra saber se tinha alguma receita caseira, vó sempre sabe vários truques né. Então ela disse que eu devia tomar chá de Malva. Compramos hoje e tomei quase 1 litro, ao invés da água.
Senti uma leve melhora, um alívio, não tomei remédio pra dor hoje, mas só consegui comer uma colher de miojo sem tempero e frio, e uma fatia de pão molhadinho no leite. Foi uma sensação maravilhosa sentir comida na boca ssssrrsrrsrs


DIA 11


Hoje, 27/03 estou no 11º dia, minha recuperação está lenta, talvez pela idade, dizem que quanto mais velho mais difícil.
Enfim, acordei bem, não tomei remédio pra dor, mas estava com sensação ruim na garganta.
Tomei um copo de leite.

No almoço arrisquei um pedacinho de pizza, estava com muita vontade, comi dois garfinhos bem mastigados, e depois começou arder e parei.

Tomei 500 ml de chá de malva, 20 gotas de dipirona e dormi um pouco.
Acordei com vontade de comer ovo, fiz um ovo mexido e comi devagar!!!! VITÒRIA!!!!!
Mais tarde minha mãe fez uma sopa de carne bem cremosa, tomei dois pratos.
Estou bem feliz!!!!!!


Bom, por hoje foi isso, estou finalmente sentindo tranquilidade, mas senti vontade de morrer no início.
Se me perguntarem se eu me arrependo de algo na minha vida, com certeza vou dizer que foi dessa cirurgia. Eu sei que foi para meu bem, e que lá na frente vou sentir os benefícios dessa cirurgia.
Mas se fosse hoje, eu não faria, foi a pior experiência da minha vida, e não desejo para ninguém o que passei. Aqui escrevi bem superficialmente, mas se tiverem dúvidas, podem deixar nos comentários que terei o maior prazer em responder.



Bjinhos amores....

Um comentário:

  1. Ana, sei muito bem o que você passou. Eu também operei das amígdalas, eu tinha 16 anos e foi horrível. Passei 1 mês só tomando líquidos, saliva era difícil de descer, muita dor, enfim, uma experiência terrível. Já meu irmão que operou aos 9 anos, no mesmo dia já comia arroz, feijão e tomava até refrigerante normalmente sem sentir nada, nem dor.

    ResponderExcluir