6 Dicas para baixar os Triglicerídeos

 Os triglicerídeos são um tipo de gordura presente no sangue, que quando está acima de 150 ml/dL em jejum, aumenta o risco de ter várias complicações sérias, como doenças cardíacas, infarto ou AVC, principalmente se o valor de colesterol também estiver elevado.




A principal forma de baixar os triglicerídeos passa por perder peso e adotar um estilo de vida saudável, praticando exercício físico regular e mantendo uma alimentação saudável. No entanto, como o estilo de vida é algo muito genérico, a seguir indicamos 6 mudanças que devem ser feitas para baixar os níveis de triglicerídeos:






1. Diminuir o consumo de açúcar

A principal causa do aumento de triglicerídeos no sangue é o consumo exagerado de açúcar, já que o açúcar que não é utilizado pelas células do corpo acaba sendo acumulado no sangue sob a forma de triglicerídeos.

Assim, o ideal é evitar, sempre que possível, adicionar açúcar refinado nas comidas, além de evitar alimentos com açúcar como chocolates, refrigerantes, comidas industrializadas e os diferentes tipos de doces, por exemplo. 

2. Aumentar o consumo de fibras

O consumo aumentado de fibras ajuda a diminuir a absorção de gordura e açúcar no intestino, ajudando a reduzir os níveis altos de triglicerídeos.

As principais fontes de fibra incluem as frutas e os vegetais, mas outras formas de obter fibra na dieta são os frutos secos e os cereais. 


3. Diminuir a ingestão de carboidratos

Assim como o açúcar, qualquer outro tipo de carboidrato também é transformado em triglicerídeos quando não é utilizado pelas células do organismo.

Dessa forma, seguir uma dieta low-carb, ou seja, com baixo teoria de carboidratos tem demonstrado bons resultados para diminuir os níveis elevados de triglicerídeos no sangue, especialmente quando se evita o consumo de carboidratos simples, presentes no pão, arroz ou macarrão. 







4. Fazer 30 minutos de exercício por dia

Além de melhorar a forma física e promover uma melhor saúde cardiovascular, a prática regular de exercício físico também ajuda a aumentar os níveis de colesterol HDL, que têm uma relação direta com os níveis de triglicerídeos. Assim, quando o nível de HDL está alto, o nível de triglicerídeos tende a baixar e normalizar.

A prática de atividade física também aumenta o gasto calórico, fazendo com que o corpo consuma uma maior quantidade dos açúcares e carboidratos da dieta, reduzindo as chances de serem transformados em triglicerídeos.

Os exercícios mais indicados são os exercícios aeróbicos, como correr, caminhar ou pular, e devem ser feitos diariamente por, pelo menos, 30 minutos. 

5. Comer a cada 3 horas

Comer num padrão regular ajuda a normalizar a produção de insulina, que é um hormônio produzido pelo pâncreas e que é responsável por ajudar a transportar o açúcar para o interior das células, fazendo com que seja utilizado e não se acumule na forma de triglicerídeos.

6. Fazer refeições ricas em ômega 3

O ômega 3 é um tipo de gordura saudável que ajuda a manter a saúde cardiovascular e que, segundo alguns estudos, parece ajudar a reduzir os níveis de triglicerídeos no sangue, principalmente quando se faz 2 refeições ricas nesta gordura por semana.

As principais fontes de ômega 3 são os peixes gordos, como o atum, o salmão ou a sardinha, mas também pode ser encontrado nas nozes, sementes de chia e na linhaça, por exemplo. Além disso, é ainda possível fazer a suplementação de ômega 3, idealmente sob orientação de um médico ou nutricionista.







Postar um comentário

0 Comentários